20/06/2024 00:39

O município sobe de 60% para 88.61% no índice de avaliação no Portal da Transparência

Espigão Alto do Iguaçu com mais de quatro mil habitantes recebeu boas notícias nesta semana com a divulgação pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Índice de Transparência da Administração Pública (ITP), onde em 2021 o município obteve a nota 88.61% de avaliação. Em 2019 o índice era de 60%.

Esta é a terceira edição da análise que avaliou 120 itens contidos em 5 dimensões: transparência administrativa, transparência financeira, transparência passiva, boas práticas e usabilidade.

    De acordo com o gestor do Portal, Marcio Bonella os resultados é fruto da dedicação de servidores municipais em diversas secretarias, que não tem medido esforços em prestar bons serviços à população.  “Por determinação do prefeito Agenor Bertoncelo todo setor de informatização vem passando por algumas adequações com objetivo de facilitar o acesso dos munícipes no Portal da prefeitura, seja para pesquisa ou serviços. Outra ação que vai contribuir neste processo é a reestruturação do site oficial do município, que deverá conter mais informações e novas ferramentas de acesso ao visitante”, destaca Bonella.  

GEPATRIA

  O Promotor de Justiça, Fabrício Trevisan, que coordena o Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate a Improbidade Administrativa (GEPATRIA), do Núcleo de Francisco Beltrão enviou o ofício a prefeitura de Espigão Alto do Iguaçu parabenizando o prefeito municipal e os servidores pelos índices de avaliação obtidos em 2021. “O município e seus servidores municipais estão de parabéns pelo bom desempenho e os índices obtidos em 2021. Obtendo nota superior à média de cidades do Sudoeste”, afirmou o Promotor.     

 O Ranking da Transparência é elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado, em parceria com a Universidade Positivo, o ranking avaliou a qualidade das informações e a facilidade de acesso aos dados por parte da população dos portais da transparência de todos os 399 municípios do Paraná.

TRANSPARÊNCIA

Falando ao Portal G1, o auditor de controle externo do TCE e gerente do projeto de transparência, Fabio André Rosenfeld destacou as melhorias para população, que passam a ter mais facilidade de acessar os portais públicos municipais.

 “Tivemos um aumento surpreendente na qualidade dos portais. A média geral da transparência das prefeituras ficou em 80%, o que significa que teve um aumento de 16 pontos em relação a 2019, primeiro ano monitorado. Em 2019, ficou em 64%, em 2021 subiu para 80%,” destaca o auditor de controle externo do TCE e gerente do projeto de transparência, Fabio André Rosenfeld.

Avaliação de alguns municípios do Estado:

Maringá (94,72%)

São José dos Pinhais (93,59%)

Londrina (90,42%)

Cascavel (89,45%)

Paranaguá (88,83%)

Espigão Alto do Iguaçu 88.61%

Ponta Grossa (80,8%).

Fonte: TCE

Compartilhe esse post =>

Mais Notícias

Acessibilidade

Pensando na acessibilidade da informação a todos os cidadãos, algumas ferramentas foram desenvolvidas no nosso site, sendo elas:

Modo Alto Contraste

Para facilitar a leitura basta clicar no icone ”Tamanho da fonte / Modo Alto Contraste” localizado na parte inferior direita da tela, e depois no icone indicado na imagem ao lado, que a combinação das cores (branco e preto) irão oferecer um maior contraste.

Tamanho

Para aumentar ou diminuir a fonte do site basta clicar no icone ”Tamanho da fonte / Modo Alto Contraste” localizado na parte inferior direita da tela, e depois no icone indicado na imagem ao lado, que o tamanho da fonte aumenta ou diminui conforme você clicar!

Sugestões

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS INFORMAÇÕES

Uma alternativa à leitura das informações disponíveis no Portal da Transparência, é a utilização da ferramenta "Leitor Selecção (Texto-para-Voz)", onde converte-se o texto em discurso, permitindo que o usuário ouça o conteúdo aqui disponível.

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS INFORMAÇÕES

Por fim, para a tradução das informações disponíveis no portal em Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, sugerimos a utilização da ferramenta de código aberto e sem custo: Suite VLibras, a qual assegura o acesso ao portal para as pessoas que possuem redução ou ausência da capacidade auditiva. Mais informações sobre a ferramenta: Suite VLibras